O que você procura
você está no Hospital Esperança Recife
Hosp Israelita
Hosp Niteroi D'Or
Hosp Assunção
Hosp Norte D'Or
Hosp Badim
Hosp Oeste D'Or
Hosp Bangu
Hosp Quinta D'Or
Hosp Barra D'Or
Hosp Ribeirão Pires
Hosp Bartira
Hosp Rios D'Or
Hosp Caxias D'Or
Hosp SANTA LUZIA
Hosp Copa D'Or
HOSP SÃO LUIZ
Hosp e Mat Brasil
Hosp São Marcos
Hosp Esperança Olinda
Hosp Sino Brasileiro
Hosp Esperança Recife
Hosp Villa-Lobos
Hosp iFor
Hospital Copa Star
HOSPITAL REAL D'OR
Mudar hospital

Releases


09/12/2015 - Novembro é mês de prevenção para os homens

Anualmente, a campanha Novembro Azul alerta os homens sobre a importância das consultas médicas e realização de exames periódicos para a detecção precoce do câncer de próstata. “A orientação e a quebra de tabus são fundamentais para que, a cada ano, um número maior de homens se conscientize sobre esses cuidados”, reforça o urologista Misael Wanderley Junior, do Hospital Esperança Recife.

 

No Brasil, o câncer de próstata é o segundo tipo mais frequente em homens. O Instituto Nacional do Câncer (Inca) aponta que a cada ano são diagnosticados cerca de 69 mil novos casos. Apenas para registro, o primeiro tipo mais frequente é o de pele não melanoma.

 

A prevenção é constante e inclui hábitos alimentares saudáveis, prática regular de exercícios físicos, qualidade do sono, não fumar e evitar bebidas alcoólicas. Sobre os exames, a recomendação da Sociedade Brasileira de Urologia é que sejam realizados anualmente por homens a partir dos 50 anos. No entanto, os que têm histórico familiar da doença e os da raça negra (a que apresenta maior incidência) devem procurar o urologista a partir dos 45 anos.

 

Ainda de acordo com a Sociedade Brasileira de Urologia, o diagnóstico precoce aumenta em 90% as chances de cura. “A prevenção é muito importante, pois em muitos casos o diagnóstico vem com a doença avançada, uma vez que na fase inicial não há sintomas”, alerta o médico. Com o avanço da doença, o paciente pode apresentar dificuldade para urinar ou vontade de urinar com urgência, insuficiência renal e fortes dores.

 

Para detecção do câncer de próstata, além da avaliação clínica são realizados os exames da dosagem sérica do PSA (um exame de sangue) e o digital retal, conhecido como exame de toque. Esse último, tão temido pela maioria dos pacientes, dura apenas alguns segundos e é fundamental para um diagnóstico preciso, pois cerca de 20% dos casos de câncer de próstata não são detectados pela dosagem de PSA no sangue. O tratamento é definido pelo urologista a partir das características de cada paciente e de acordo com a fase do tumor.

 

Em relação aos fatores de risco, o maior deles é a idade. Em média, 60% dos casos são diagnosticados em pacientes com mais de 65 anos. Alimentação inadequada, à base de gordura animal, sobretudo, além do sedentarismo, obesidade e as já citadas, raça (negra) e histórico familiar contribuem como fatores de risco para a doença.


#RedeDOR#EsperançaRecife